terça-feira, 7 de dezembro de 2010

4 Comentários:

Às 17 de dezembro de 2010 09:28 , Blogger Amizade e Esperança disse...

A palavra Internet é tradicionalmente escrita com a primeira letra maiúscula, como um nome próprio. Internet Society, Internet Engineering Task Force, ICANN, World Wide Web Consortium e várias outras organizações relacionadas usam essa convenção em suas publicações. Da mesma forma, vários jornais, revistas e periódicos usam o mesmo termo, incluindo The New York Times,Associated Press e Time.
Outras organizações alegam que a primeira letra deve estar em minúsculo (internet), e que o artigo "a internet" é suficiente para distinguir entre "uma internet", usada em outras instâncias. Publicações que usam essa forma estão ausentes no meio acadêmico, mas presentes em médias como The Economist e The Guardian.
Internet e internet possuem significados diferentes. Enquanto internet significa um conjunto de redes de computadores interligadas, a Internet se refere à internet global e pública, disponibilizada peloProtocolo de Internet. Dessa forma, existem inúmeras internets espalhadas por redes particulares, seja interligando empresas, universidades ou residências. Entretanto, existe somente uma rede única e global, o conjunto de todas as redes, a Internet.
O lançamento soviético do Sputnik causou como consequência a criação americana da Defense Advanced Research Projects Agency (Agência de Projetos de Pesquisa Avançada), conhecida como ARPA, em fevereiro de 1955, com o objetivo de obter novamente a liderança tecnológica perdida para os soviéticos durante a guerra fria.[3][4] A ARPA criou o Information Processing Techniques Office(Escritório de Tecnologia de Processamento de Informações - IPTO) para promover a pesquisa do programa Semi Automatic Ground Environment, que tinha ligado vários sistemas de radaresespalhados por todo o território americano pela primeira vez. Joseph Carl Robnett Licklider foi escolhido para liderar o IPTO.[5]
Licklider se transferiu do laboratório psico-acústico, na Universidade de Harvard, para o MIT em 1950, após se interessar em tecnologia de informação. No MIT, fez parte de um comitê que estabeleceu o Laboratório Lincoln e trabalhou no projeto SAGE. Em 1957, tornou-se o vice-presidente do BBN, quando comprou a primeira produção do computador PDP-1 e conduziu a primeira demonstração de tempo compartilhado.
Após a demonstração de que a ARPANET trabalhava com comutações de pacotes, o General Post Office, a Telenet, a DATAPAC e a TRANSPAC, trabalharam em colaboração para a criação da primeira rede de computador em serviço. No Reino Unido, a rede foi referida como o Serviço Internacional de Comutação de Pacotes (IPSS).
Este sistema garantia a integridade da informação caso uma das conexões da rede sofresse um ataque inimigo, pois o tráfego nela poderia ser automaticamente encaminhado para outras conexões. O curioso é que raramente a rede sofreu algum ataque inimigo. Em 1991, durante a Guerra do Golfo, certificou-se que esse sistema realmente funcionava, devido à dificuldade dos Estados Unidos de derrubar a rede de comando do Iraque, que usava o mesmo sistema.

 
Às 17 de dezembro de 2010 09:32 , Blogger Amizade e Esperança disse...

O trabalho de Oficina das Tecnologias na Educação como meio de facilitar intercambio entre os conhecimentos teoricos e as práticas pedagógicas no gerenciamento de ações da aprendizagem de nosso educando.
Manoel Bernardo

 
Às 17 de dezembro de 2010 09:36 , Blogger Amizade e Esperança disse...

POLITICA E GESTÃO NA EDUCAÇÃO
Investir no seu aperfeiçoamento profissional, diretor ou diretora, pode melhorar a qualidade do ensino e o desenvolvimento dos alunos na sua escola. Um gestor preparado para o trabalho conduz o Projeto Político-Pedagógico com excelência e sabe dar importância da comunidade. Para promover essa qualificação, o Ministério da Educação, em parceria com Universidade Federal, oferecer o Programa Nacional Escola de Gestores, Pós-graduação e atualização em administração escolar. Durante o curso você poderá estudar, debater temas e desafios com colegas e especialistas e ainda exercitar referencias de gestão de acordo as diretrizes estabelecidas no Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE). A meta é formar 174,4 mil gestores até o fim de 2011, e você pode ser um deles. O curso são a distância, com encontros presenciais e ministrados por professores das instituições de ensino superior. Isso permite que você aprenda conforme o seu tempo e o seu ritmo. Além de qualificar gestores , o Ministério de Educação desenvolve um conjunto de programas e ações voltada para a formação inicial e continuada dos professores da educação básica. A formação de gestores é um dos eixos do Plano e Metas, compromisso, todos pela educação. O conteúdo da Escola de Gestores está dividido em cinco módulos. A Pós-graduação tem carga horária de 400 horas, a serem cumpridas no prazo de 12 a 18 meses. A formação tem três linhas interligadas: o direito à educação e a função social da escola básica; política de educação e gestão democrática da escola; Projeto Político-Pedagógico e prática democrática de gestão escolar. A qualificação da ação gestora contibuir para garantir uma aprendizagem efetiva e uma escola de qualidade para todos. A rede está sendo ampliada para atender às demandas das redes de ensino, por meio dos Planos de Ações Articuladas (PAR), no que se refere à formação continuada dos professores e a compreensão de que essa formação é fundamental para a melhoria da educação básica. No campo da formação inicial , o Ministério da Educação, está instruindo uma forte política, traduzida na criação da Universidade Aberta do Brasil (UAB), que oferece curso na modalidade de educação à distancia. Traduz-se, ainda na oferta de cursos de licenciatura pelo Centro Federal de Educação Tecnológico (CEFETS) e na criação no âmbito da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) – do Conselho Técnico-Científico da Educação Básica. Ele formula a formação de professores desse nível de ensino, especialmente pelo fomento a programa de formação inicial e continuada, como Programa de Consolidação das Licenciaturas (Pro docência) e o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Essas ações fazem parte da Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, formulada pelo Ministério da Educação. Como diretor(a) você pode e deve incentivar sua equipe a participar dos cursos oferecidas pela UAB. O ingresso segue o modelo dos processos de seleção tradicional dos cursos de graduação presenciais. É exigido apenas que o candidato tenha concluído o ensino médio. O aluno formado em cursos de graduação na modalidade à distância tem direito a diploma equivalente ao dos cursos de graduação presenciais. É importante mostrar à sua equipe que os investimentos na educação superior de qualidade são essenciais para assegurar a educação básica.

 
Às 17 de dezembro de 2010 09:39 , Blogger Amizade e Esperança disse...

A Política e Gestão na Educação deve estar voltada para atuar com transparência nas ações desenvolvida na escola, buscando a melhora da qualidade do ensino-aprendizagem de nosso educando.
Manoel Bernardo

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial